*O emérito do demérito.

57* O emérito do demérito.

Como bom cidadão que somos, respeitamos nossos superiores e defendemo-los sempre que a situação assim o exigir, mas não quer dizer necessariamente, que temos que faze-lo mesmo quando erram. Convém lembrar, que o significado da palavra emérito, dentre os sinónimos que destrinça este adjetivo, há ainda os seguintes: – Emérito = o que tem prestado longos e bons serviços. Aqui começa a contradição, se avaliarmos os trinta e sete anos de sua Excia em função no cargo de presidente (para se justificar, o título de emérito a significar – prestado longos e bons serviços), a liça, dados estatísticos e transparentes, que colocam Luanda como a cidade mais cara do mundo, e não falta de angolanos economistas, pois a nossa praça anda abarrotada deles (pudera, nunca foram tidos), e se juntarmos os expatriados a troco de somas milionárias, diga-se, que alguém foi excessivamente teimoso para deixar o país abarcar nesta penosa situação. Há saber que, em consequência, Angola é presentemente o segundo país mais caro do mundo, e também, dentre um leque de cento e vinte e oito países, Angola é o quarto pior país do mundo em qualidade de vida, segundo o (IPS) índice de progresso social. Portanto, nunca é tarde para se arrepender, ao menos que a teimosia seja um atributo de quem nos referimos, pois, e segundo a nossa constituição, os direitos para um ex-presidente estão plasmados nela, há exemplo de outros países do mundo, a exceção obviamente, do perdão fiscal que implica necessariamente, a declaração dos bens adquiridos e em que moldes. Portanto, quem não deve, não teve!

Crónica de; Jonas Nazareth