*Luxo na miséria!

54* Luxo na miséria!

Um relógio vale o que vale! Digo, vale pela utilidade em nos facultar as horas, e se comparado com uma viatura lexus, estaríamos diante de uma incongruência, se vistos, pela realidade de Angola. Estes gestos supérfluos, como foi o da aquisição de um relógio em leilão, por um jovem que não trabalha e que é filho de uma individualidade que desempenha um cargo de relevância pública, mas que não titulado como sendo um empresário de negócios que  produzem lucros reconhecidos pelo mundo, tal o caso do actual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Logo, é para se dizer que, tal acto, não passa de uma utopia, ao pretender mostrar luxo na miséria. Não menos mal, foi a decisão da assembleia nacional de Angola, em optar por comprar viaturas caríssimas (lexus) para os deputados que forem eleitos na nova legislatura 2017-2021. Não seria escândalo nenhum presenteá-los com carros novos mais de valor econômico, em exemplo a contenção dos gastos do erário público e em consonância a verdade social dos angolanos, elas tão aberrantes, em todos os sentidos e vertentes. E o relógio, ao invés do esbanje, melhor seria, gastar o valor pago por ele, em ações caridosas, e assim, se tentar  minimizar as mortes que ocorrem todos os dias nos nossos hospitais, justamente devido a crise que grassa Angola e a África em geral. Caso assim, o jovem viesse proceder, demonstraria ele, algum sentimento de patriotismo e solidariedade as classes desfavorecidas. Porque essa de se meter a rico, sem justificar a proveniência dos dinheiros, envergonha a todos nós.

Crónica de; Jonas Nazareth