A Cinderella e o oxigénio perdido?!

50* A Cinderella e o oxigénio perdido?!

Era uma vez… minto, aconteceu que o embaixador itinerante: António Luvualo, chamado a comentar sobre a paz em Angola, nas entrelinhas do seu comentário lançou um ‘petardo’, qual sapato perdido no salão nobre do palácio, falou do oxigénio, como se a luta armada contra o colonialismo fosse para reconquistar o tal ar esvoaçante?! Pasme-se! Assim é mais como ‘pilimo’, haka?! Acredite que o próprio PR tem-se sentido desiludido pelos excessos dos seus correligionários, naquela de quererem aparecer, usam e desusam teimosamente a sua imagem com: – arquiteto daqui, arquiteto dacolá, arquiteto kapuete, arquiteto kamundanda! É claro que ele (PR) vê esses elogios como pura bajulação e nunca como um ato para enaltecerem-no, porque ele não lutou sozinho, não trabalha sozinho para Angola, mas sim, todos os intervenientes que direta e indiretamente contribuíram para libertar Angola do jugo colonial, e seu partido, enquanto governo, tudo tem feito para o desenvolvimento do país, apesar das consequentes derrapagens, próprias de quem está com a mãos na massa, e então essa de arquiteto daqui e dacolá, é quê então?

Crónica de; Jonas Nazareth