Dia dos finados e o recordar dos outros que já se foram para o além.

O mundo está em constantes mudanças, o homem não descansa e procura a cada vez, se proporcionar um mundo mais equilibrado e com as devidas lógicas do contexto.
Assim que foi seleccionado o segundo dia do mês de Novembro de todos os anos, decretado o dia dos finados, para assim possibilitar aos ainda viventes de renderem visitas aos túmulos de seus ante queridos, um render de homenagens com coroas de flores,
ou ainda uma limpeza adequada em torno das delimitações do tumulo para se dar algum realce aos que vão nos antecedendo.
Estes que por ordem suprema, o anjo da morte rendeu a fatal visita?! E tal como enfatizam e bem nossas mães, ao dizerem: – “Este ai, já vai para a terra da verdade”.
E certamente um lugar que transcende a nossa compreensão.  E rebuscando antiguidades, subscrevo um episódio que remonta a época de Sua majestade Rei Salomão (A. S.);
Em que um de seus ministros notara que um estranho o fixava seriamente, o que fez com que ele ao notar tamanha persistência no olhar do estranho, perguntar ao Rei Salomão (A. S.) quem seria o estranho no interior do palácio e que o fixava daquele jeito, pelo que  Salomão ao ver o mesmo estranho, reconheceu-o logo e respondeu ao seu ministro que se tratava nada menos que o anjo da morte.
Em pânico ficou seu ministro que acabou por pedir a Salomão que por via do seu poder miraculoso lhe transladasse para índia, lugar bem distante, que no entender dele,
evitaria que o anjo da morte o molestasse. E passado algum tempo, Rei Salomão (A. S.) volta a avistar-se com o anjo da morte,  e não se coibiu de pergunta a figura angelical o porquê do assédio no seu olhar ao seu ministro? Pelo que, o anjo da morte respondeu-lhe:
– Deus o todo poderoso, havia lhe incumbido a missão de recolher a ‘alma’ do mesmo, mas na índia, o que fez com que ele próprio (o anjo da morte)
não entendesse como faria, se o mesmo ainda se encontrava no palácio de Salomão, a uma distancia considerável da Índia, quando viu o homem escolhido a levitar por um redemoinho que o levou até a Índia, justamente o local que Deus decretara para que se recolhesse a alma do mesmo.
Portanto, quando Deus quer algo, basta dizer; Seja, para que efetivamente aconteça!!! Devemos aproveitar nosso tempo de vida, para louvar ao nosso Criador,
para fazer bem ao próximo, para se arrepender dos nossos erros, acredite que ao longo da vida, os cometemos, e nunca devemos guarda-los para tentar excomunga-los somente na nossa velhice,  por desconhecemos o dia que nos será reservado para morrermos, que acaba sempre por acontecer tarde ou cedo.

anjo-da-morte